sexta-feira

Peter e Michaela

Acabo de encontrar o Peter Lord (diretor criativo da Aardman) aqui na rua! Admiro demais o trabalho do cara, ele é realmente muito bom (apesar de não ter gostado muito do "Piratas Pirados")... O trabalho da Aardman me chamou a atenção e foi muito por causa deles que quis trabalhar com stop motion. E, voilà, dei um DVD de Dia Estrelado p/ ele e conversei um pouco sobre o processo de produção do filme :] . Ele é muito simpático.

Peter Lord
Ontem também conversei um pouco com a Michaela Pavlátova, após o debate dos curtas. Ela é super tímida e também muito simpática. Sua nova animação "Tram" é uma produção francesa e ela foi convidada para dirgir por uma amiga que é editora de filmes de ficção. O filme tem uma música bem bacana que conduz a trama (tirada de um longa-metragem tcheco) e me remeteu um pouco ao seu curta "Repete"

Michaela Pavlátova
Tenho visto muita coisa legal no festival. Ano passado me decepcionei um pouco com a seleção, mas esse ano fiquei bem surpresa. A sessão competitiva de curtas ontem foi bacana.

Acabei de ver os novos filmes do Bill Plympton e Regina Pessoa. Mas vou deixar p/ comentar amanhã após o debate. :]

terça-feira

Dia de sol e bons filmes

Hoje o dia foi bem especial. Assisti a 4 sessões e teve muito filme legal, além do sol ter aparecido com força depois de um dia de muita chuva.
Gostei muito de um dos programas de curtas em competição que vi. Muita coisa boa, histórias  e técnicas interessantes. Vale ressaltar o curta da Michaela Pavlátová, "Tram", uma história erótica bem engraçada. Ela estava por aqui, apareceu no palco para ser aplaudida e saiu correndo de fininho depois (aqui o esquema é assim, os realizadores não apresentam o filme antes, e assim que o filme acaba, o nome do realizador é anunciado e ele sobe no palco p/ ser aplaudido durante 5 segundos). Bom, mas amanhã tem  uma conversa com os realizadores dos curtas exibidos hoje e vou tentar me encontrar com ela.

Além da sessão de curtas, a surpresa boa veio dos filmes de gradução... Como já tinha constatado no ano passado, os filmes feitos pelas grandes escolas do mundo são muito bem realizados, e tem muita coisa doida non-sense legal, e outras com roteiros bem trabalhados. Claro que tem os filmes super pops bestinhas, mas, pelo menos nesse programa que vi hoje, eles foram exceção.

Pela manhã assiti a "Selkirk, El Verdadero Robinson Crusoe", o primeiro longa-metragem em animação do Uruguai, dirigo pelo Walter Tournier. É um filme sobre piratas, em stop motion, e ele teve azar em estrear o filme no mesmo ano que outro filme de piratas em stop motion, só que esse é uma super produção, o "Piratas Pirados", do Peter Lord, da Aardman (em cartaz no Brasil). Walter passou 8 anos para conseguir recurso para filmar Selkirk... O Conheci ano passado quando ele foi a Recife participar do festival Brasil Stop Motion. Depois da sessão de hoje, fui almoçar com ele e o resto da equipe que estava por aqui. Bem massa.

O primeiro dia de festival também foi interessante. Assisti a alguns longas e uma sessão do país homenageado desse ano, a Irlanda.

É isso! 
Volto em breve c/ novidades :]